Miguel Telles Antunes, Alexandre Rodrigues Ferreira e sua obra no contexto português e universal, FC, Bologna, FMR, Alêtheia, Lisboa, 2007

80 € Adicionar
Acresce o valor do transporte pelos CTT (de acordo com as tabelas em vigor para o correio registado ou não registado). Enviar email para informação de envio por correio.

Em 1783 a Rainha D. Maria I ordenou a Alexandre Rodrigues Ferreira (1756-1815), na qualidade de naturalista, que empreendesse uma Viagem Filosófica pelas Capitanias do Grão-Pará, Rio Negro, Mato Grosso e Cuiabá. Em Setembro desse ano, o naturalista abandona o cargo que desempenhava no Museu d’Ajuda e parte para o Brasil com a incumbência de descrever, recolher, aprontar e remeter para o Real Museu de Lisboa amostras de utensílios utilizados pela população local, bem como de minerais, plantas e animais. Os nove anos seguintes foram dedicados a percorrer o centro-norte do Brasil e é o que encontrou nessa viagem e a sua importância para o mundo moderno de que se dá conta neste álbum, cujas fotografias são mais uma vez - à semelhança de A Colecção Champalimaud (Alêtheia Editores/FMR, 2005) e Fantasia e Objectividade nos Descobrimentos Portugueses (Alêtheia Editores/FMR, 2006) – do italiano Alfredo Dagli Orti. O design tem a excelência da editora italiana Franco Maria Ricci.


Scroll to Top