Ir para o conteúdo
Estimados clientes. Encontramos-nos encerrados de 25 de novembro a 6 de dezembro. Qualquer assunto só será tratado após esta data. Gratos pela compreensão.

Novidades Literatura portuguesa

Ana Hatherly, hand made, obra recente. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, CAM, 2000

Indisponível
Acresce o valor do transporte pelos CTT (de acordo com as tabelas em vigor para o correio registado ou não registado). Enviar email para informação de envio por correio.

Ana Hatherly, Porto, 1929 - Lisboa, 2015

68 pp.; Il. ; 22 cm

 

Poetisa, ficcionista, ensaísta, tradutora e artísta plástica.

Licenciada em Filologia Germânica pela Universidade Clássica de Lisboa e doutorada em Estudos Hispânicos do Século de Oiro pela Universidade da Califórnia, em Berkeley, foi professora catedrática da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa, onde fundou (1994) e dirigiu o Instituto de Estudos Portugueses.
Diplomada em técnicas cinematográficas pela International London Film School, foi professora no Conservatório Nacional e no AR.CO (Centro de Arte e Comunicação Visual), em Lisboa. 
Entre 1980-81 foi directora adjunta de Loreto 13, revista da Associação Portuguesa de Escritores, de que foi membro; fez parte, de 1987 a 1990, da comissão editorial e do conselho de redacção da Revista da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas; fundou e dirigiu (1988-91) a revista de estudos barrocos Claro-Escuro; e fundou (1997) e dirigiu a revista Incidências, do Instituto de Estudos Portugueses. 
Nos anos 60, esteve ligada ao chamado grupo da Poesia Experimental Portuguesa, de que é reconhecidamente um dos principais teorizadores e críticos. 
Segundo o crítico brasileiro Álvaro Cardoso Gomes, o seu «experimentalismo reveste-se de um carácter epigramático-irónico» e «a elaboração do objecto poético instaura essas variações visuais, aspecto carnal da palavra, na refacção constante da linguagem». 
Da sua bibliografia constam, além de diversos títulos de poesia e ensaio, algumas obras de ficção, dezenas de artigos publicados em revistas e actas de congressos e encontros científicos e participação em diversas obras colectivas e de homenagem. Dedicou-se, também, à tradução de poetas e prosadores e a estudos sobre o Barroco português. 
Foi distinguida com a Medalha de Mérito Linguístico e Filológico Oskar Nobiling, concedida pela Sociedade Brasileira de Língua e Literatura do Rio de Janeiro, em 1978. 
Membro fundador do PEN Clube Português, sua vice-presidente durante dez anos e depois presidente (1992-94); presidente da Comissão para a Tradução e Direitos Linguísticos do PEN Club Internacional (1991-93); membro da Associação Portuguesa de Tradutores, da Associação Internacional de Lusitanistas, da Association Internationale des Critiques Littéraires, da Hispanic Society of America; conselheira cultural da Fundação das Casas de Fronteira e Alorna desde 1993; membro das associações académicas americanas PHI BETA KAPPA e SIGMA DELTA PI (Berkley Chapter). 
Parte do espólio de Ana Hatherly encontra-se no Arquivo de Cultura Portuguesa Contemporânea da Biblioteca Nacional.

in Dicionário Cronológico de Autores Portugueses, Vol. V, Lisboa, 1998 [actualizado em Agosto de 2015


Scroll to Top